IR PARA HOME
Acessar Webmail
Pesquisar
ALUNO ON-LINE

Notícia

Ano novo com mais vontade de viver e ensinar

Ano novo com mais vontade de viver e ensinar

Dada por Leo Fraiman, primeira aula de 2018 teve plateia especial: corpo docente, coordenadores e diretores do colégio

Por: Verbus Comunicação Imprimir

2018 já começou. E com ele, os novos desafios... Ou seria melhor dizer novas oportunidades? A forma como vemos o mundo foi um dos temas abordados na palestra motivacional Quatro coisas para ser feliz. Realizada pelo professor e psicoterapeuta Leo Fraiman, no dia 22 de janeiro, ela teve uma plateia especial: professores, coordenadores e diretores do Colégio Jardim São Paulo. Com apresentação de dados levantados em pesquisas e muito bom humor, Fraiman indicou para os educadores do Jardão os principais erros que profissionais dessa área cometem no seu trabalho e na vida pessoal e sugeriu como mudar isso.

 

Vale salientar que, a partir deste ano, os alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental trabalharão com o material didático produzido por Fraiman, denominado Metodologia OPEE (veja o vídeo e saiba mais).

 

Para começar, o palestrante apontou os dois grandes inimigos para uma vida boa: o perfeccionismo incapaz de aceitar erros e a alienação conformista. Em seguida, Fraiman listou quatro propostas para atingir a felicidade pessoal e profissional.

 

Fora da manada

O psicoterapeuta lembrou que o mundo hoje é cheio de desafios, mas também de oportunidades que nos ajudam a pensar e crescer. Para aproveitá-las, ele definiu a importância de sair da manada — ou seja, de se ver como mais um entre tantos.

 

Para ilustrar essa ideia, Fraiman solicitou que se imaginasse uma casa branca. Ao pedir para diferentes pessoas descreverem-na, cada um “apresentou” uma casa diferente. “Se a gente quer ter uma vida ruim, terceirizamos as causas e as consequências; para ter uma vida boa, devemos pensar no que podemos fazer de diferente na nossa estratégia”, afirmou, encorajando os educadores a pensar formas diferentes para conseguir transmitir com sucesso o conteúdo de suas disciplinas aos alunos.

 

Um ponto importante enfatizado pelo palestrante foi que as inovações tecnológicas estão vindo cada vez mais rápido e a sociedade muda junto com elas. “Ou a gente faz as pazes com as nossas tecnologias e as une ao nosso olhar para o ensino, ou seremos varridos do mapa”, alertou.

 

Suas conquistas dependem de você

A determinação e a perseverança foram outro ponto abordado por Fraiman. Ele exemplificou isso mostrando um vídeo gravado em uma escola japonesa na qual um aluno, ao falhar em uma tarefa, foi encorajado por sua professora a continuar tentando até conseguir realizá-la. Até as pessoas mais talentosas do mundo enfrentam adversidades; é aí que a força de vontade e o projeto de vida fazem a diferença.

 

O que me motiva?

Os valores que movem cada pessoa também têm uma importância muito grande em sua vida. Para o palestrante, a responsabilidade deve ser um desses valores: com ela, fazemos aquilo que é certo em vez de só se preocupar em satisfazer as vontades.

 

A capacidade de olhar para dentro de si e fazer o que é certo e justo permite ultrapassar barreiras e alcançar grandes feitos. Fraiman compara a realização das aulas a uma pedra preciosa: para ficar brilhante e lapidada, ela exige muito trabalho — mas, se esse trabalho não é feito, ela nunca terá valor. E acrescentou: “Não podemos ter sempre o melhor, mas podemos e devemos fazer sempre o nosso melhor com aquilo que temos”.

 

Carinho por si mesmo

Mas o principal conselho dado na palestra, sem dúvida, foi: cuide-se! Afinal, sem uma boa saúde, uma boa alimentação, bom sono e bom humor, você abre as portas para a tristeza, a ansiedade e a baixa autoestima.

 

Hoje é fácil se sentir para baixo, com os noticiários repletos de notícias ruins e o acesso fácil às redes sociais nos celulares e computadores mostrando vidas aparentemente perfeitas em comparação às nossas – mesmo que sejam apenas um recorte delas.

 

“Na hora de dormir, deixe o celular fora do seu quarto”, aconselhou Fraiman: “Isso vai mudar radicalmente a qualidade do seu sono”. A partir de um bom sono, é possível se dedicar melhor à qualidade da saúde, da alimentação e do bem-estar, os quais interferem diretamente na qualidade da aula que será dada aos alunos. E, para tudo isso, é importante que você não se trate como uma coisa qualquer, mas que tenha carinho por você mesmo.

 

Lição aprendida, professores? Então, um ótimo ano cheio de boas aulas para todo o corpo docente do Jardão!

 

Para ver fotos da volta às aulas do corpo docente, clique aqui.


Publicado em 01/02/18

Copyright © 2012 | Todos os direitos reservados